Dreams
Morangos, baby
"Mesmo que eu goste de ficar sozinho, não gosto de estar sozinho."
ask
Meus
1 2 3 4 5
All Themes by OMDG ©

“Amar é mandar, achar que manda, obedecer, fingir que obedece. Amar é perguntar “tá dormindo?”, é descer do ônibus com o outro à espera, é cantar “she loves you yeah yeah yeah”, é morder queixo, orelha, cotovelo, panturrilha, lábio. Amar é comer uma coisa diferente e lembrar o outro, é ficar de mal, é arrumar tempo pra pensar no outro na correria do dia.”
Gabito Nunes.  (via incorpora)

“Há algo na sua essência que me agrada, me acalma, me diverte.”
Caio Fernando Abreu.  (via terminar)

“Não é sempre que a gente pode ter o que quer.”
A Culpa é das Estrelas (via soupoetico)

Eu pensei em te procurar. De novo. Só mais uma vez. Mas não dá, eu não sou assim, por mais que eu sinta sua falta e sinto muita, eu prefiro ficar no meu canto e você no seu. Você não me procura, eu não te procuro e a saudade nos encontra.”
Back at her, stupid (via terminar)

“Quando o sangue escorre, moço, é a dor do peito aflorando e transbordando. Ela rola, na forma de uma lágrima rubra, por sobre a pele. E escorre. Corre. Se vai por alguns instantes, os quais aproveito para respirar o ar que me faltava. Quando o sangue escorre, é a alma chorando. É o suspiro de alívio do meu ser, respirando. Quando o sangue escorre, foi porque o copo encheu-se por completo, entornou, transbordou. O vidro fino que sustentava a máscara do sorriso se estilhaçou. Quando o sangue escorre, é o soluço que escapou. É o peso da dor, do choro, que não consegui mais segurar. É assim que funciona. É uma válvula de escape. É constante, viciante. É humilhante. Reconfortante. Uma forma de esvair a dor por alguns instantes. Pois quando o sangue escorre, moço, foi porque eu transbordei.”
— Quando o sangue escorre, moço, a dor se vai - mas volta. Alexandra Crivel.  (via oxigenio-dapalavra)



se der um sorriso eu n vou resistir